Não se decepcione na contratação de um Engenheiro Civil.

Afirmação tensa, porém, verdadeira.

Lendo este artigo estará saindo na frente e ganhando muito na escolha do profissional.

Para não se decepcionar nesta contratação, deve ter em conta uma série de fatores e analisar muito bem na escolha do profissional.

Ainda mais sabendo que os serviços de engenharia e arquitetura são intangíveis, à primeira instância. Ou seja, não é igual um sabonete que você vê no supermercado e pode escolher qual marca comprar. Então como se prevenir de “comprar” o serviço de engenharia ou arquitetura errados?

Podemos das as seguintes dicas:

1ª Dica: Cuidado com as promessas ilusórias.

Desconfie de promessas que são muito tentadoras, mas com um fundo ilusório. Garantindo algo que possivelmente não pode ser feito.

É possível, usando o bom senso, imaginar por exemplo o que cabe no nosso bolso, quando a questão é construção.

O maior cuidado que se deve ter com isso é com o seu bolso, cliente. Pois deve analisar se realmente tudo aquilo que você quer fazer é possível.

Perguntas como estas na hora podem ajudar: Quanto, em média, vai custar tudo? Tem uma estimativa?

Provavelmente, para uma estimativa mais detalhada, o profissional irá cobrar. Isto é um bom sinal de comprometimento, pois se o sua obra dos sonhos não cabe no seu bolso, certamente irá se decepcionar, e isto é péssimo. Estude muito bem.

Não menosprezar o profissional, porém deixar claro que você toma estes cuidados e não está sonhando com algo ilusório.

2ª Dica: Veja trabalhos anteriores.

Pergunte ao profissional sobre os trabalhos que ele fez anteriormente, peça para dar uma olhada.

melhor ainda, quando ele tem uma pasta somente com estes serviços, analise bem cada um e faça perguntas caso surja dúvidas, não deixe nada ao acaso e nem para depois.

Isto é bom e saudável para ambos os lados, pois o profissional pode mostrar como é a qualidade do serviço e o cliente pode ter uma visão de como ficará seu produto final, o projeto ou serviço.

Caso o profissional for recém-formado, pergunte se ele já fez algum estudo, projetos (mesmo fictícios), para ver como é que ele faz os trabalhos. Verifique a qualidade e o nível de comprometimento.

3ª Dica: Verifique o contrato.

Veja se o contrato está bem amarrado, sem pontas soltas.

O que é isso? É verificar se não existe dupla interpretação em suas cláusulas. Ou coisas que deixam o entendimento voar para onde quiser.

Verifique se não faltam informações. Pois posteriormente podem ser usadas pelo profissional para evadir-se de responsabilidades, etc. e dizer que você no momento estava de acordo.

Caso não existe contrato, é grave. Exija um contrato.

Um contrato mal amarrado pode causar conflitos entre as partes e isso é desastroso.

4ª Dica: Pesquise como o engenheiro escolhido trabalha.

Pergunte quais são os métodos que ele usa.

Pergunte como ele desenvolve o trabalho dele. Isto vai de dar uma visão mais ampla, e o engenheiro deve se esforçar para dar o entendimento exato para você.

O engenheiro deve conseguir traduzir tudo o que faz, mesmo para que uma pessoa que nunca viu obras entenda, e saber explicar cada coisa.

Isto é muito importante e cria uma conexão muito boa com o profissional, pois geralmente o cliente leigo não tem nenhuma noção do que está contratando, ou tem uma ideia equivocada, que se percebida apenas depois, pode gerar conflitos.

5ª Dica: Verifique se o engenheiro tem especialidade no ramo.

Se por exemplo você quer fazer um orçamento detalhado da obra, não é aconselhável que procure aquele engenheiro “faz-tudo”. E sim, por exemplo, um engenheiro orçamentista. Ele vai calcular seus materiais, mão de obra e todas as estimativas de custos.

Isto te dá mais segurança de estar sendo atendido por um especialista no ramo. O preço realmente não é o mesmo do que um genérico, mas te dará soluções muito melhores e mais convenientes.

Se necessita fazer um projeto hidráulico, procure um engenheiro que trabalha com hidráulica, esgoto sanitário, etc. O mesmo vale para o projeto estrutural e o projeto elétrico.

Esteja convicto de acertar na escolha dos profissionais que estarão envolvidas na sua obra.

O engenheiro deve ter seu ramo de atuação, se desenvolver bem naquilo. Não é algo determinante, mas caso ele tiver especialização, mestrado e doutorado, será melhor ainda.

Há inúmeros casos de decepção de pessoas que contrataram apenas aquela “planta pronta” de engenheiro e arquiteto, pagaram aquele mínimo que todos conhecem, e na hora “H” houve inúmeros problemas. Devemos diferenciar custo e valor, veremos na próxima dica.

6ª Dica: Não negocie por Preço, e sim por Valor.

Jamais podemos confundir estas duas coisas.

Preço é o quanto vamos gastar, em dinheiro. E sim, esta é a maior preocupação do cliente desinformado.

Infelizmente a maioria cai na ilusão do menor preço, pois, naturalmente, não sabe o valor que o serviço tem.

Na maioria das vezes o cliente está fazendo o projeto porque é obrigado a fazer, então isso pode conduzi-lo a procurar pelo menor preço. Como uma conduta natural do brasileiro, é nossa cultura.

Valor é tudo aquilo que o profissional agrega, entrega, desde o contato com o cliente, a forma de atendimento, a atenção, até o final do projeto ou serviço, como também o contato quando tudo já acabou.

Você quando vai ao supermercado, mesmo que esteja com as contas um pouco apertadas, tem preferência por alguma marca? Por exemplo, quando vai comprar carne, sempre escolhe a mais barata? Na compra do carvão pro churrasco, é sempre o mais barato? Shampoo é sempre no mais barato?

Acredito que não.

Da mesma maneira, os serviços de engenharia, embora sejam idênticos e cumpram o mesmo objetivo, possuem grandes diferenças que implicam em seu valor e resultado final.

Diferenças como a confiança, a qualidade, a garantia, a segurança, apresentação, etc.

Os detalhes, como diz o ditado, fazem toda a diferença. Isto vale para sua obra. Ainda mais se for a casa que vai morar.

Não se engane com promessas ilusórios por um preço muito baixo, de primeira desconfie. Pois provavelmente o profissional não dará conta de entregar tudo que prometeu e dar a devida atenção para você. Seja criterioso e observe todos os itens destas dicas neste post.

É comum para pessoas leigas contratarem engenheiros e arquitetos e não ficarem satisfeitas com o resultado final, e isto é péssimo para ambos os lados. O profissional vai “queimar o filme” e o cliente vai ter um produto final que não há satisfação nenhuma ou talvez até retrabalhos.

7ª Dica: Verifique o “Contato Humano”

Para que seu serviço seja feito com a maior qualidade, verifique se o profissional dá a devida atenção para você.

O profissional deve estar preocupado em resolver seu problema, em gerar uma solução satisfatória para você, e isso é possível facilmente ser sentido na conversa.

Geralmente os profissionais são interesseiros e não interessados.

Verifique se o profissional que você escolheu é interessado! Isto faz toda a diferença no resultado final. Claro que isto não significa que ele trabalhará de graça, como dito anteriormente, mas sim que ele está realmente envolvido em gerar uma solução para você.

Ele deve fazer várias perguntas, pesquisar, etc. Isto faz toda a diferença.

Verifique se ele te escuta.

Escutando tudo que você tem a dizer, todas as suas preocupações e desejos. Ele tem que ser capaz de gerar as soluções ou indicar as vias corretas para isso.

Verifique se o profissional tem esse contato humano, se ele conversa com você no sentido de te ajudar de uma maneira positiva.

O melhor é quando se gesta uma amizade e o fruto é muito benéfico para os dois lados. Se estabelece uma relação de confiança.

Muitos profissionais cobram pela primeira reunião e fazem uma verdadeira consulta com o cliente. O cliente é realmente estudado, e as soluções são propostas, fazem croquí, desenhos e entregam tudo. Isto é algo de grande valor, e mesmo que o cliente opte por contratar outro, ele já tem as soluções em mãos. Vemos claramente que isto não poderia ser feito de graça, ninguém trabalha de graça. Assim, exija realmente um comprometimento verdadeiro.

Lembre-se destas dicas antes de contratar.

Nunca menospreze o profissional, e sim aprenda a valorizar e ver os que realmente estão preocupados e comprometidos com o serviço a ser executado. Estes realmente são poucos mas te economizam muita dor de cabeça.